andador para bebê
Ultima atualização: 1 de julho de 2021

Como escolhemos

22Produtos analisados

19Horas investidas

4Estudos avaliados

82Comentários coletados

Cada fase da criação de um filho traz seus desafios. E quem tem um pequeno em casa sabe que quando eles começam a querer caminhar sozinhos, a preocupação fica dobrada. Para isso, contar com um andador para bebê pode ser uma ajuda e tanto!

Esse mini veículo ajuda a manter a criança segura enquanto se movimenta pelo ambiente. Se você tem dúvidas sobre a eficácia e os riscos do andador, este artigo é o lugar para esclarecer tudo. Vamos mostrar as vantagens, cuidados na hora da escolha e deixar uma seleção com os mais vendidos do mercado. Vem conferir!




O mais importante

  • O andador para bebê foi desenvolvido para ajudar na locomoção da criança enquanto ela ainda não consegue trocar os passos de maneira autônoma, sem apoios.
  • A opinião de especialistas é de que o andador para bebê pode prejudicar o desenvolvimento da criança, sobretudo se adotado na fase indevida.
  • Para usar o andador para bebê com segurança, é importante que haja sempre a supervisão de um adulto, evitando a circulação da criança em ambientes perigosos.

Andadores para bebê: nossa recomendação dos melhores produtos

Antigamente, eram poucos tipos e modelos de andador para bebê. Hoje, o céu é o limite! Para você não se perder nesse labirinto de opções, fizemos uma pesquisa e encontramos os mais vendidos de 2021. Veja quais são:

Guia de compra: o que você precisa saber sobre o andador para bebê

Você já deve ter ouvido muitas coisas a respeito do andador para bebê. Para decidir se ele é indicado ou não para o seu filho, é preciso se informar. Nesta seção, vamos contar tudo o que sabemos sobre esse acessório e como ele pode ser útil no dia a dia.

andador para bebê

O andador para bebê pode ajudar na locomoção da criança enquanto ela ainda não consegue se locomover sem apoios. Fonte: patrykkosmider / 123rf.com

O que é um andador para bebê?

O andador para bebê é um mini veículo que ajuda na locomoção da criança enquanto ela ainda não tem condições de se equilibrar e trocar os passos sem a ajuda de outra pessoa.

Desta forma, é um aliado para os pais, que podem deixar o pequeno em segurança fora do berço ou do carrinho de bebê. Em geral, ele é composto por uma cadeirinha com proteção lateral e uma barra inferior com rodinhas para facilitar a mobilidade do bebê.

Ao afirmar os pezinhos no chão, a criança consegue caminhar. Mas, se perder o equilíbrio, não corre o risco de cair.

Quais os tipos de andador para bebê?

Originalmente, o andador para bebê era um equipamento como descrevemos há pouco: uma espécie de assento com proteção por todos os lados e uma barra inferior mais larga, para garantir o equilíbrio e estabilidade.

No entanto, com o passar do tempo, surgiram outros modelos. Apesar de haver muita variação no design e recursos, atualmente podemos destacar basicamente dois tipos de andador para bebê:

Andador de empurrar Andador tradicional
Estrutura Lembra um carrinho de compras infantil, com uma barra em que a criança se segura enquanto empurra o brinquedo Um assento suspenso com apoios laterais e rodinhas que facilitam a locomoção
Risco de acidentes Maior, pois não há nenhuma estrutura de segurança em torno da criança Menor, mas é preciso estar atento a degraus para o carrinho não tombar
Desenvolvimento da criança Maior Menor
Ludicidade Varia com o modelo, mas costuma ser maior Depende do modelo. Em geral, é menor
Interação com o ambiente Total Limitada

O andador prejudica o desenvolvimento do bebê?

Este é um assunto que causa polêmica há algum tempo. Até os anos 1990, o andador era utilizado por quase todas as crianças. Os anos 2000 trouxeram consigo a preocupação com o desenvolvimento muscular e motor das crianças que usam o andador para bebê.

A realidade é que não há qualquer tipo de estudo em que ficou comprovada a eficácia do equipamento, mas é inegável que ele traz mais tranquilidade aos pais no dia a dia.

Atualmente, a Sociedade Brasileira de Pediatria trabalha fortemente em uma campanha contra o uso do andador infantil (1). De acordo com especialistas, ele pode comprometer o fortalecimento muscular, sem benefícios ao desenvolvimento da marcha.

Nossa recomendação é que, se você pensa em adquirir um andador para bebê, que faça o uso moderado do equipamento, e  sempre com supervisão.

andador para bebê

Para especialistas, o andador para bebê prejudica o desenvolvimento da criança se adotado na fase indevida.
Fonte: Anek Suwannaphoom / 123rf.com

Vale a pena investir em um andador para bebê?

Considerando todos os estudos a respeito desse tema, sabemos que não há como comprovar os benefícios do andador para o desenvolvimento físico e cognitivo do bebê.

Neste sentido, vamos nos ater às vantagens que ele pode trazer de forma prática à rotina da casa. Assim, podemos fazer uma lista de prós e contras do andador para bebê:

Vantagens
  • Pode estimular o equilíbrio
  • Dá liberdade de movimentos
  • Garante um ponto de apoio à criança
  • Modelos com atividades lúdicas ajudam a desenvolver os sentidos e a coordenação motora
  • Promove interação com o ambiente
Desvantagens
  • Pode causar acidentes se usado sem supervisão
  • O modelo tradicional pode deixar o bebê “preguiçoso”
  • É preciso ter cuidado redobrado com degraus e rampas

Quais os cuidados durante o uso do andador para bebê?

Falamos agora mesmo que o uso do andador para bebê precisa de monitoramento constante, para evitar acidentes com o pequeno. Diante disso, destacamos alguns pontos de atenção que podem passar despercebidos no dia a dia.

Estar atento a esses cuidados pode fazer a diferença na segurança do seu filho. Por isso, sempre que for colocá-lo no andador, lembre-se:

  • O andador é indicado para crianças que já têm capacidade de se manter em pé sozinhas;
  • O terreno precisa ser livre de degraus, escadas e rampas;
  • É proibido usar em locais com muitos móveis, tapetes ou itens perigosos;
  • O andador é um auxiliar para a locomoção da criança. Estimule o movimento livre;
  • Nunca deixe seu filho no andador para bebê sem supervisão.

Critérios de compra: O que levar em conta ao escolher um andador para bebê

Se, diante dessas informações, você ainda tem dúvidas sobre comprar ou não o andador para bebê, é bom saber que existem formas de garantir o uso seguro do equipamento. Uma delas é verificar com cuidado alguns pontos técnicos e práticos na hora de escolher.

Idade da criança

Considere a fase do desenvolvimento do seu bebê antes de colocá-lo em um andador. Os muito pequenos ainda não têm maturidade física e espacial para serem submetidos a esse equipamento.

Para saber qual o momento certo, uma dica é esperar que o seu filho já consiga se equilibrar sozinho. Esse é um sinal de que ele conseguirá interagir bem com o aparelho, sem riscos de comprometer o desenvolvimento.

Frequência de uso

Esse ponto é determinante para garantir o bom desenvolvimento do bebê. Se sua intenção é contar com um acessório para deixar a criança por muito tempo, o andador pode não ser o mais indicado, de acordo com tudo o que já vimos aqui.

No entanto, se pretende usar apenas eventualmente, ele é uma boa opção. Mas é sempre bom reforçar que é preciso respeitar o desenvolvimento do bebê na hora de escolher o modelo mais adequado.

andador para bebê

Para usar o andador para bebê com segurança, é importante ter um adulto por perto. Fonte: patrykkosmider / 123rf.com

Tipo de andador

E por falar em modelo adequado, o tipo do andador para bebê é uma escolha que também determina o melhor proveito do acessório. Nossa recomendação é para que você avalie as possibilidades atreladas a cada um deles.

No andador de empurrar, que se assemelha a um carrinho de boneca, além do aspecto lúdico, o bebê fica mais livre para se locomover. Por isso, ele pode ser mais indicado do que o tradicional.

Itens de segurança

Observar alguns pequenos detalhes faz a diferença na hora de comprar um acessório como o andador para bebê. Alguns modelos trazem itens de segurança que garantem mais tranquilidade aos pais e proteção à criança.

Por isso, antes de decidir, observe se o modelo conta com sistema que impede o travamento das rodas, cinto de segurança (nos andadores tradicionais) e tecnologia anti tombamento, que pode ser essencial para quem tem bebês mais agitados.

Resumo

Todas as decisões que envolvem o desenvolvimento e a segurança de um filho geram apreensão e incerteza. Por esse motivo, decidimos falar aqui claramente sobre os prós e contras do andador para bebê.

Neste artigo, mostramos qual é o objetivo deste equipamento e o que especialistas dizem a respeito do uso do andador. Lembramos que, sob supervisão e com moderação, ele pode ser vantajoso para a rotina da casa, mas é importante conversar com o pediatra antes de decidir por usar ou não um andador.

Esperamos que este material tenha sido útil para você. Deixe-nos um comentário sobre a sua experiência e aproveite para compartilhar nosso guia com seus amigos. Muito obrigado!

(Fonte da imagem destacada: Kyryl Gorlov / 123rf.com)

Referências (1)

1. Andador: perigoso e desnecessário! Campanha pela proibição dos andadores. Sociedade Brasileira de Pediatria. 2014.
Fonte

Por que você pode confiar em mim?

Artigo informativo
Andador: perigoso e desnecessário! Campanha pela proibição dos andadores. Sociedade Brasileira de Pediatria. 2014.
Ir para a fonte
Resenhas