Duas meninas em uma brincadeira ao ar livre com bola
Ultima atualização: 6 de maio de 2021

Quando as crianças estão em casa, fica difícil encontrar alternativas para consumir toda aquela energia! Mas, se você pensar nos tempos de infância, vai lembrar que as brincadeiras ao ar livre são uma estratégia infalível.

Neste artigo, pesquisamos sobre os benefícios desse tipo de atividade e colocamos a criatividade em ação para trazer algumas sugestões de brincadeiras para fazer com as "crianças" de 8 a 80 anos! Vem com a gente!




O mais importante

  • As brincadeiras ao ar livre podem ser uma forma de unir gerações, com atividades para todas as pessoas da casa.
  • Com poucos recursos e alguma criatividade, é possível inventar uma série de brincadeiras ao ar livre.
  • Se você tem cordas, bolas ou uma piscina inflável — e crianças por perto—, já tem o ponto de partida para muitas brincadeiras ao ar livre.

Brincadeiras ao ar livre: nossa recomendação dos melhores produtos

As crianças recebem incontáveis estímulos e vivem cercados de informação desde cedo. Por isso, nem sempre é fácil convencê-los a começar uma brincadeira ao ar livre. Para te animar, seguem algumas dicas essenciais.

família em brincadeira ao ar livre, jogando futebol.

As brincadeiras ao ar livre podem ser uma forma de unir as gerações da família. (Fonte: Cathy Yeulet/ 123rf.com)

Guia de compra: o que você precisa saber sobre brincadeiras ao ar livre

Antes de tudo, vamos falar um pouco sobre como as atividades ao ar livre podem estimular a criatividade e melhorar o estado emocional das pessoas, em qualquer idade. Já em curto prazo, o corpo começa a sentir os benefícios (1) de uma simples brincadeira, com:

  • Normalização hormonal;
  • Melhor qualidade de sono;
  • Estabilização da função cardiovascular;
  • Otimização das habilidades cognitivas;
  • Menor incidência de doenças musculares, esqueléticas e metabólicas.

Quem pode fazer brincadeiras ao ar livre?

Qualquer pessoa está liberada para as brincadeiras em casa, ao ar livre. Basta querer entrar na diversão! No entanto, quem tem algum problema como hipertensão ou labirintite deve ficar atento ao tipo de atividade, para não forçar o organismo.

Mas estamos falando de brincadeiras e não competições profissionais, combinado? Com atenção e cuidado, toda a família pode se divertir junto, aproveitando os momentos em contato com a natureza.

Existem brincadeiras ao ar livre para idosos?

Sim! Assim como falamos há pouco, todos podem participar. Mesmo que o idoso tenha alguma dificuldade de mobilidade, por exemplo, é possível pensar em brincadeiras ao ar livre que ele passa participar. Quer alguns exemplos?

Jogos de tabuleiro e mímica sempre distraem pessoas em qualquer idade. Um karaokê ou uma competição de encaçapar bolinhas também são diversão garantida para a família toda!

Quais as brincadeiras ao ar livre mais divertidas?

Dependendo da idade das pessoas que vão participar, a brincadeira ao ar livre pode ser mais ou menos agitada. Pensando nisso, preparamos seis sugestões que podem ser adaptadas de acordo com os participantes.

Esconde-esconde

Um clássico da infância por diversas gerações, a brincadeira também é chamada de pique-esconde. Para brincar, não tem segredo, mas precisa ser bom em se camuflar e encontrar os melhores esconderijos.

Uma pessoa fica com os olhos fechados e conta até 50 ou 100. Enquanto isso, todos os outros participantes precisam se esconder. Depois da contagem, começa a busca e o último a ser descoberto ganha o jogo!

Bolhas de sabão

Encantadoras e delicadas, as bolhas de sabão exercem fascínio sobre crianças, adultos e idosos. Então, por que não aproveitar essa “magia” para manter os pequenos entretidos enquanto você descansa no jardim?

Existem alguns brinquedos que geram bolhas gigantes. Outros, fazem formas variadas. Mas há também o bom e velho canudo, que garante a distração e bolhas de sabão multicoloridas, em uma brincadeira refrescante.

Tiro ao alvo com água

E por falar em "refrescância", que tal organizar uma competição de tiro ao alvo com uma pistolinha de água? O regulamento é simples: você pode usar a tampa de uma caixa ou um alvo pronto.

O resto, todo mundo já sabe. Quem acertar mais perto do centro, faz a pontuação maior e ganha a competição. Se tiver bastante gente em casa, dá até pra organizar um torneio!

Crianças em brincadeiras ao ar livre

Com pouco recurso e alguma criatividade, é possível inventar uma série de brincadeiras ao ar livre.
(Fonte: oksix/ 123rf.com)

Pular corda

Intuitiva, simples e divertida, a brincadeira de pular corda é sempre uma escolha certeira. É só encontrar a corda mais indicada e colocar todo mundo em movimento.

Para deixar a brincadeira ainda mais interessante, você pode contar a quantidade de pulos que cada pessoa consegue. De olho no placar, todos os participantes vão querer superar os próprios limites.

Caça ao tesouro

Aqui o céu é o limite para sua imaginação! Se tiver um espaço grande, pode esconder todas as pistas fora de casa mesmo. Se não, distribua pequenos pedaços do “mapa do tesouro” pelos cômodos.

Se tiver várias pessoas, separe em times e faça dois ou mais tipos diferentes de pistas. Vai ser estimulante juntar as partes para montar o quebra-cabeças que leva ao prêmio final!

Bola

Por último, aquela que está no coração e na vida de todos desde muito cedo: a bola! Com uma simples bolinha, é possível imaginar as mais diversas brincadeiras. Da “pelada” de futebol ao basquete, é fácil improvisar essas atividades no quintal.

E, por falar em “bolinha”, dá até para usar uma piscina inflável e fazer outro tipo de caça ao tesouro, escondendo os prêmios na piscina de bolinhas.

Como organizar brincadeiras ao ar livre?

Se você não tem muitos brinquedos em casa e não sabe por onde começar as brincadeiras ao ar livre, dê uma olhada nesta seleção que preparamos:

Conclusão

Brincar é sempre bom, não importa a idade. Se forem brincadeiras ao ar livre, melhor ainda! Neste artigo, falamos dos benefícios de se movimentar em espaços abertos e como é possível, com poucos itens, organizar pelo menos seis brincadeiras diferentes.

Esperamos que você tenha gostado deste material e já comece a agitar todo mundo em casa para novos momentos em família. Um abraço, até mais!

(Fonte da imagem destacada: anatols/ 123rf.com)

Referências (1)

1. A influência das áreas verdes na qualidade de vida urbana. Patrícia Ribeiro Londe e Paulo Cezar Mendes. Universidade Federal de Uberlândia. Hygeia - Revista Brasileira de Geografia Médica e da Saúde, 2014. acessado em abril de 2021.
Fonte

Por que você pode confiar em mim?

Artigo científico
A influência das áreas verdes na qualidade de vida urbana. Patrícia Ribeiro Londe e Paulo Cezar Mendes. Universidade Federal de Uberlândia. Hygeia - Revista Brasileira de Geografia Médica e da Saúde, 2014. acessado em abril de 2021.
Ir para a fonte
Resenhas