Bebê sentado em cadeirinha de alimentação sorrindo com a colher na boca
Ultima atualização: 29 de junho de 2021

Como escolhemos

20Produtos analisados

19Horas investidas

5Estudos avaliados

77Comentários coletados

Se tem uma fase que deixa as mamães ansiosas é a introdução alimentar. Quando o bebê está perto de completar seis meses, elas começam a buscar todos os itens necessários para apresentar as comidinhas para seu filho. A cadeirinha de alimentação é um dos utensílios mais importantes da lista.

Esse guia foi preparado com muito cuidado para trazer as melhores informações sobre essas cadeiras, assim você pode escolher a melhor para o seu bebê. Vamos juntas?




O mais importante

  • A cadeirinha de alimentação facilita a introdução alimentar. Ter um local seguro para o bebê comer é importante na rotina alimentar.
  • Existem diferentes tipos de cadeirinha. Os principais modelos são os tradicionais cadeirões e os portáteis.
  • O bebê deve começar a comer apenas após os seis meses, e quando apresentar os sinais de prontidão.

Cadeirinhas de alimentação: nossa recomendação dos melhores produtos

Escolher o melhor para o bebê nem sempre é uma tarefa simples, já que as opções são muitas. Pensando nisso, reunimos aqui as melhores cadeirinhas dos mais variados estilos.

Guia de compra: o que você precisa saber sobre cadeirinha de alimentação

O bebê deve começar a introdução alimentar após os seis meses, e apenas quando apresentar os sinais de prontidão. Sentar sem apoio e mostrar interesse nos alimentos são alguns deles. De qualquer forma, você já pode se preparar antecipadamente para essa fase.

O kit de alimentação e a cadeirinha são dois itens importantes na apresentação dos alimentos para seu bebê. Venha descobrir com a gente como escolher o melhor assento para seu bebê.

Bebê sentado em sua cadeirinha de alimentação

A cadeirinha de alimentação deixa o bebê na posição adequada para comer (Fonte: Yan Krukov / Pexels.com)

Quando a cadeirinha de alimentação é indicada?

A cadeirinha de alimentação pode ser usada desde o início da introdução alimentar, quando o bebê completar seis meses. É nessa fase que a criança pode começar a comer alimentos sólidos, até essa idade todo bebê deve se alimentar exclusivamente de leite materno ou fórmula.

Mas se engana quem pensa que a cadeirinha é útil apenas nessa fase. Na verdade, a criança pode usar o utensílio até os três anos ou mais. É nesse período que ela vai alcançar altura para se sentar à mesa sem necessidade de usar a cadeirinha.

Você sabia?

Para começar a introdução alimentar o bebê precisa ter seis meses + os sinais de prontidão, como sentar sem apoio e ter perdido o reflexo de empurrar os sólidos para fora da boca com a língua.

Em alguns casos isso pode demorar um pouco mais e acontecer por volta dos oito meses, especialmente em bebês prematuros que precisam da idade corrigida.

Quais as vantagens de contar com uma cadeirinha de alimentação?

As vantagens de usar a cadeirinha de alimentação são tanto para os pais quanto para os bebês.

Quando a criança sempre se alimenta na cadeirinha, ela entende que as refeições têm hora e lugar para acontecer, organizando a rotina na cabecinha do bebê. Além do mais, a cadeira inclui o bebê nas refeições em família, podendo levá-lo à mesa.

Outro ponto fundamental é a segurança. Ela conta com um cinto que mantém o bebê fixo no assento, sem riscos de queda. A cadeira favorece a posição correta do bebê, mantendo a postura e evitando que a criança se alimente deitada ou inclinada.

É importante ressaltar que o bebê deve estar sempre sentado, com a coluna o mais reta possível, isso reduz o risco de engasgos.

No caso dos adultos, o utensílio traz mais praticidade para o dia a dia. A cadeirinha ajuda a manter o bebê sentadinho em único lugar enquanto se alimenta, evitando que a casa vire uma bagunça.

Por fim, existem modelos para todas as necessidades e bolsos, tendo inclusive opções que podem ser transportadas facilmente.

Vantagens
  • Oferece mais segurança para o bebê
  • Organiza a rotina alimentar
  • Inclui a criança nas refeições em família
  • É mais prático para o dia a dia dos pais
Desvantagens
  • Alguns modelos podem ser bem caros

Quais os diferentes tipos de cadeirinha de alimentação?

Como escolher diante de tantos modelos? Essa é a principal dúvida dos pais. Para isso, você tem que analisar seu espaço, sua rotina e também as necessidades.

Quem mora em um apartamento pequeno, por exemplo, um tradicional cadeirão pode ocupar espaço demais. Nesse caso, a cadeira acoplada na cadeira acaba sendo mais viável.

Pais que possuem casa de campo ou de praia e viajam bastante, podem investir em um modelo portátil, já que o bebê vai usar a cadeira em diferentes lugares com frequência.

Compare as diferentes opções na tabela abaixo que preparamos pra você:

Utilidade Principal vantagem
Tradicional cadeirão Esse é um modelo para ficar em um local fixo. É grande, oferece ótimo encosto para as costas do bebê e é bem confortável. Tem uma base larga e é muito segura Conforto
De encaixe na mesa Geralmente feita de algum tecido, essa cadeirinha é encaixada no tampão da mesa. Muito comum em restaurantes, essa é a opção menos segura, porém, a que ocupa menos espaço Mais barata, dobrável e menor
Acoplada na cadeira Esse modelo acoplado é fixado com fivelas na cadeira normal da casa. Ela pode ficar fixa ou ser removida e guardada. Em alguns casos ela possui uma mesa didática removível para criança brincar É bem pequena e portátil

Quais os cuidados necessários com a cadeirinha de alimentação?

Existem dois tipos de cuidado com o uso da cadeirinha de alimentação: segurança e higiene. Separamos em dois tópicos com dicas básicas para o dia a dia.

Segurança

Nunca deixe o bebê sem a supervisão de um adulto, especialmente enquanto está se alimentando, devido ao risco de engasgo. É importante supervisionar a criança em qualquer idade.

Sempre prenda a criança no cinto de segurança, ele evita quedas e outros acidentes. Conforme o bebê cresce, ele pode aprender a levantar no assento, mesmo nos que possuem bandeja. Não duvide da capacidade do seu filho. Nos bebês menores, o cinto evita que o bebê balance e de com a boca na bandeja.

Bebê visto de cima em sua cadeirinha de alimentação

Sempre prenda o bebê no cinto de segurança (Fonte: Lisa / Pexels.com)

Higiene

Ali é o local de alimentação do seu bebê, portanto, deve estar sempre bem limpo. A correta higiene reduz a chance de proliferação de bactérias. Restos de alimentos podem ser um foco para crescimento de fungos. Nosso conselho é que no fim de cada refeição a cadeirinha seja limpa com a ajuda de uma esponja com detergente neutro. Você também pode passar um pano umedecido com álcool.

Critérios de compra: O que levar em conta ao comparar diferentes tipos de cadeirinha de alimentação

Como você viu, a cadeirinha de alimentação é um daqueles itens indispensáveis. Ela traz segurança para o bebê e praticidade para os pais. Para ter certeza que você vai fazer uma boa escolha, reunimos as melhores dicas para você comparar alguns modelos. Veja:

Tamanho

Mesmo que você já tenha decidido o tipo de cadeirinha de alimentação que você deseja, elas podem ter diferentes medidas, inclusive fazendo parte da mesma categoria. Sempre leia a descrição das dimensões para ter certeza de que ela cabe no espaço planejado para ela.

Esse cuidado vale mesmo para os modelos acoplados na cadeira. Certifique-se de que a base da cadeirinha não fique fora da cadeira normal. Quando a cadeira do jogo de mesa é muito pequena e frágil, não é segura para esse modelo de cadeirinha de alimentação.

Capacidade

Todas as cadeirinhas são feitas para bebês a partir dos seis meses, porém, algumas têm mais capacidade do que outras, suportando crianças mais pesadas. Algumas são para bebês de até 15 kg, outras aguentam crianças de até 35 kg.

Conforto

As cadeiras podem ser acolchoadas ou não. Obviamente, os modelos acolchoados são mais confortáveis. Por outro lado, podem ser mais difíceis de higienizar, já que as dobras das almofadas podem ficar com sobras de alimento. É preciso estar mais atento.

Bebê comendo em uma cadeirinha de alimentação

As cadeiras acolchoadas oferecem mais conforto (Fonte: Troy T / Unsplash.com)

Cinto de segurança

Existem modelos com cinto de segurança de três ou cinco pontas. O modelo de cinco pontas prende os ombros da criança também, sendo mais firme e seguro. Já o de três pontas fixa apenas na cintura.

Bandeja

Observe o estilo de bandeja da cadeirinha. Em alguns casos ela é dupla, podendo ser removida a parte superior que ficou suja. As bandejas podem ter porta-copo e diferentes regulagens de distância. Quanto mais opções oferecer, melhor para acompanhar o crescimento do bebê.

Regulagens

A cadeirinha de alimentação pode ter diferentes regulagens de altura. Esse é um critério importante para deixar o bebê na posição correta. O ideal é que o peito e as mãos fiquem livres acima da bandeja.

Em alguns modelos também é possível regular o encosto das costas, com leve reclíneo, e também o apoio para os pés.

Resumo

A cadeirinha de alimentação é um dos itens indispensáveis para a introdução alimentar. Além de facilitar a vida dos pais, ela traz mais segurança para o bebê. Existem diversos modelos e você precisa conhecê-los para fazer a melhor escolha para seu filho, conforme apresentamos ao longo desse guia.

Se você conhece alguma mamãe prestes a iniciar essa fase com seu bebê, compartilhe esse artigo para que ela possa fazer a melhor escolha também.

(Fonte da imagem destacada: Christian Hermann / Unsplash.com)

Por que você pode confiar em mim?

Resenhas