Bebê dentro de cercadinho
Ultima atualização: 1 de julho de 2021

Como escolhemos

19Produtos analisados

16Horas investidas

4Estudos avaliados

69Comentários coletados

Quando o bebê começa a engatinhar a mãe percebe novos desafios para o dia a dia. Não dá mais para deixar a criança no tapete infantil no chão da sala e correr rapidinho no banheiro. Aquela criança que brincava paradinha agora quer explorar tudo ao seu redor. Para oferecer mais segurança ao filho e um pouco mais de liberdade para a mãe, o cercado para bebê pode ajudar bastante.

Quer aprender mais sobre esse cercadinho? Siga conosco até o fim para encontrar o modelo certo para seu bebê!




Primeiro, o mais importante

  • O cercado para bebê é bem útil, desde que usado com cautela. Ele não serve para deixar o bebê por longos períodos, e sim como um espaço de segurança para a mãe poder realizar algumas tarefas rápidas.
  • Existem diferentes tipos de cercadinho, vamos mostrá-los ao longo desse guia, assim você pode comparar e escolher o melhor para seu lar.
  • É preciso ficar atento em relação a segurança do cercado para bebê. Sempre escolha um produto certificado pelo Inmetro.

Melhores cercados para bebê: nossas recomendações

O cercado para bebê pode variar bastante em material e modelo. Selecionamos aqui diferentes opções para você comparar. Todos muito bem avaliados por quem já comprou e testou:

Guia de compra: tudo o que você precisa saber sobre cercado para bebê

O cercado para bebê é um daqueles itens que algumas mães amam e outras contestam sua utilidade. A verdade é que ele pode sim ajudar a manter o bebê em segurança, oferecendo um pouco mais de liberdade para as mães que passam o dia sozinha com seu filho.

Venha conosco entender as vantagens do cercadinho e como utilizá-lo com cautela e segurança!

Bebê sentado dentro de cercadinho de madeira olhando para cima

O cercado para bebê oferece mais segurança para criança. Fonte: Irina Schmidt / 123rf.com

Quais as vantagens de usar um cercado para bebê?

Como o próprio nome sugere, o cercado para bebê forma uma proteção ao redor da criança, impedindo que ela se mova além daquele espaço oferecido pelo cercadinho. Assim, ele oferece mais segurança para a criança brincar.

Além disso, as mães, especialmente as que passam o dia sozinhas com seus bebês, podem ter alguns momentos de liberdade para realizar pequenas e rápidas tarefas, como ir ao banheiro ou estender uma roupa sem se preocupar com os perigos que a casa pode oferecer.

A maioria dos modelos é facilmente transportável, então o cuidador pode levar para diferentes cômodos ou mesmo para outras casas.

Isso é útil para a pessoa poder cozinhar enquanto fica de olho no bebê, ou ainda para crianças que são cuidadas pelos avós, por exemplo. Os pais podem até mesmo colocar o cercadinho no jardim.

Alguns modelos de cercado para bebê também podem ser usados para sonecas, já que eles possuem um fundo acolchoado que oferece mais conforto para a criança.

Mas vale alertar, ele não substitui o berço e a criança não deve passar o dia nesse local. A criança precisa de espaço para desenvolver suas habilidades e o cercadinho não pode aprisioná-la para explorar e conquistar suas etapas do desenvolvimento.

Vantagens
  • Traz mais segurança para o bebê
  • Oferece mais liberdade para o cuidador que passa o dia sozinho com a criança
  • Pode ser levado para qualquer lugar
  • Alguns modelos podem servir para sonecas
Desvantagens
  • Não substitui o berço
  • Não serve para deixar o bebê por longos períodos

Como usar o cercado para bebê?

É importante começar dizendo que o cercado para bebê é um auxiliador na rotina, e não um local onde a criança deve passar longas horas. Se usado com cautela, ele pode sim facilitar o dia a dia das mães.

O cercadinho é especialmente útil no caso de bebês que já conseguem sair do lugar, na fase do arrastar e engatinhar. Antes disso, o cercado também pode ser usado, mas um tapete de atividades cumpre o mesmo papel.

Sendo assim, o cuidador pode contar com o cercadinho por alguns minutos. Um bom exemplo é quando a pessoa precisa cozinhar, por exemplo, mas o bebê não pode chegar perto do fogão. O cercadinho pode ficar a uma distância segura em que os pais podem vê-lo e interagir com o bebê. .

De qualquer forma, sempre que o bebê estiver no cercadinho, atente-se para as seguintes questões:

  • O bebê deve ser sempre supervisionado, o cercadinho não é uma babá. A presença do adulto é fundamental. De qualquer forma, uma rápida ida ao banheiro pode acontecer especialmente com o auxílio de uma babá eletrônica e com os cuidados mencionados abaixo;
  • Nunca deixe naninhas, travesseiros, mantas ou outros paninhos dentro do cercadinho. Esses utensílios podem causar asfixia especialmente em bebês menores de um ano;
  • Todos os brinquedos dentro do cercadinho devem ser apropriados para a idade do bebê. Nunca deixe brinquedos quebrados no local. E sempre certifique-se de que os brinquedos sonoros estejam com o compartimento de pilhas bem parafusado;
  • Para crianças que já ficam de pé, o cercadinho deve ser bem fundo, evitando que elas possam se pendurar nas bordas e cair para fora. Quando a criança já escala, está na hora de abandonar esse objeto.
Atenção: o ideal é que o tempo total no cercadinho não ultrapasse uma hora por dia. Esse tempo deve ser fracionado em blocos menores para momentos de necessidades do cuidador.

Quais os diferentes tipos de cercado para bebê?

O cercado para bebê pode ser de diferentes materiais e formatos. Uma das principais diferenças entre os modelos é a possibilidade de servir como berço desmontável.

  1. Berço desmontável: Alguns cercadinhos podem ser usados para o bebê dormir desde o nascimento. Ele possui diferentes regulagens de altura e vai ficando cada vez mais fundo, acompanhando o crescimento do bebê, até que vire apenas um chiqueirinho. Esse cercado geralmente tem pezinhos, rodinhas, fundo acolchoado e laterais em tela. Ele não é indicado para bebês que já ficam de pé.
  2. Cercadinho comum: Existem opções de cercadinho bem similares ao berço, mas não servem para essa finalidade. Eles também são feitos de tnt e tela, facilmente desmontáveis e transportáveis. Podem ter o fundo encostado no chão ou não, mas não tem altura regulável de colchonete.
  3. Cercadinho em placas: O modelo em placas não possui um fundo. O chão, no caso um tapete, é a sua base. As placas podem ser de plástico, ferro ou madeira e são encaixadas formando uma proteção ao redor da criança. A grande vantagem desse modelo é que você pode contar com um espaço bem maior.

Bebê sentado dentro de cercadinho de madeira

Existem diferentes tipos de cercado para bebê. Fonte: Samo Trebizan / 123rf.com

Cercadinho ou porteirinha: qual o melhor?

Alguns pais ficam na dúvida entre o cercadinho ou a porteirinha que impede a saída do bebê de um cômodo específico. Ambos são úteis, mas possuem características e vantagens exclusivas. Compare:

Cercadinho Porteirinha
Indicação Manter o bebê em um local bem delimitado, sem acesso a qualquer outro local, brinquedo ou móvel Manter o bebê dentro de um cômodo, como seu quartinho, ou ainda evitar que acesse outros locais perigosos, como uma escada
Vantagens Pode ser levado para vários cômodos e lugares
Pode servir para sonecas monitoradas
Oferece mais segurança pela limitação
Oferece mais liberdade para o bebê dentro de um cômodo
Pode ser instalado em diferentes portas sem danificá-las
Possui trava de segurança para bebês maiores

Critérios de compra: O que levar em conta ao comparar diferentes modelos de cercado para bebê

Para finalizar esse guia, selecionamos algumas dicas para você escolher o cercado certo para o seu bebê. Confira:

Desmontável

Esse é um critério importante se você deseja mover seu cercado com frequência, ou mesmo transportá-lo. A maioria deles é facilmente desmontável, porém, ainda existem cercados de madeira que são parafusados, portanto preste atenção na hora da compra.

Rodinha

A rodinha é bem útil para levar o cercado de um cômodo para o outro sem precisar desmontar, ou mesmo trocar de lugar para limpeza do local. É mais comum nos modelos de berço. Mas certifique-se de que as rodinhas possuam travas bem seguras.

Inmetro

Já pensou o cercadinho desmontar com seu bebê no interior? Não queremos assustar, mas segurança não é brincadeira. Sempre escolha um cercado com certificação do Inmetro, é essa instituição que testa e aprova a qualidade do objeto.

Material

Você pode achar um cercado para bebê de madeira, plástico, ferro, TNT ou a combinação de diversos materiais. Essa escolha é bem pessoal. Mas uma dica é você ficar de olho na segurança dessas peças, como tinta atóxica, bordas arredondadas, partes acolchoadas, entre outros detalhes importantes.

Bebê olhando por cima de cercado.

O material precisa oferecer segurança e conforto. Fonte: tntk / 123rf.com

Tamanho

Existem cercados para bebê dos mais variados tamanhos. É claro que quanto mais espaço se bebê tiver, melhor será para ele brincar naquele momento. Porém, precisamos alertar para que você fique de olho nas dimensões, especialmente se mora em apartamento ou casa pequena. O cercadinho pode ocupar bastante espaço na sua sala.

Formato

O cercadinho pode ser redondo, retangular, quadrado e até octogonal. Aqui o que vale é você escolher um modelo que encaixe bem na configuração da sua casa. Normalmente existe um cômodo onde o cercado será usado com mais frequência, considere o espaço que você tem sobrando nesse ambiente. Em alguns casos um modelo redondo encaixa melhor do que um retangular no local.

Resumo

O cercado para bebê é um grande aliado no dia a dia para oferecer segurança ao bebê e liberdade para a mãe poder realizar pequenas e rápidas tarefas, como ir ao banheiro ou estender uma roupa na varanda.

Porém, vale lembrar que ele não deve servir para “aprisionar” o bebê, deixando-o lá por longos períodos. A criança precisa de espaço para explorar e se desenvolver. Mais do que apresentar os modelos, esse guia tinha como objetivo ajudá-la a entender como usar esse utensílio com cautela na sua rotina.

(Fonte da imagem destacada: loganban / 123rf.com)

Por que você pode confiar em mim?

Resenhas